Ácido glicólico para que serve

Ácido glicólico para que serve? O ácido glicólico é um composto de origem natural com propriedades hidratantes, esfoliantes e regeneradoras da pele.

É obtido a partir de plantas como cana-de-açúcar, beterraba e uva, entre outras. Seu uso é frequente em tratamentos estéticos.

Em termos técnicos, o ácido glicólico é um alfa-hidroxiácido (AHA). É muito comum ser usado em tratamentos contra o envelhecimento da pele, hiperpigmentação, acne e ressecamento. Atua em todas as camadas da pele.

Em geral, o uso de ácido glicólico é seguro. Mas não é isento de efeitos colaterais em algumas pessoas.

São mais frequentes quando há aplicação inadequada dessa substância e a pessoa tratada fuma ou fica muito exposta ao sol.

Saiba mais sobre, ácido glicólico para que serve, logo a seguir.

Como funciona o ácido glicólico?

Reduza as manchas na sua pele com este sabonete artesanal de salsa

O ácido glicólico é uma substância muito utilizada em tratamentos estéticos.

O ácido glicólico tem moléculas muito menores do que outros compostos semelhantes. Seu tamanho minúsculo facilita a penetração na pele e permite uma esfoliação mais eficaz da pele.

Esta substância ajuda a dissolver os laços que unem as células da pele. Assim, ajuda as células mortas a se desprenderem mais facilmente.

A consequência disso é uma renovação celular mais rápida.

O ácido glicólico também estimula a produção de colágeno. Substância que confere elasticidade, firmeza e suavidade à pele.

Da mesma forma, seu uso regular ajuda a combater a degradação do colágeno que ocorre com a idade.

Benefícios e usos na pele

Em princípio, o uso de ácido glicólico é considerado seguro para todos os tipos de pele.

No entanto, pessoas com pele sensível devem usá-lo com extrema cautela. Não é adequado para uso se houver infecções de pele ativas, queimaduras solares ou bolhas.

Pessoas de pele escura devem receber tratamento com ácido glicólico em locais especializados para esse tipo de pele. Com isso dito, vamos olhar para os possíveis benefícios deste produto.

Reduziria rugas e linhas de expressão

O ácido glicólico permite uma esfoliação profunda da camada superior da pele.

Isso ajudaria a reduzir linhas finas e rugas. Isso, por sua vez, aceleraria a renovação celular, estimularia a produção de colágeno e promoveria a capacidade natural da pele de reter a umidade.

Tudo isso junto faria linhas finas e rugas menos perceptíveis. Cuidado: isso não os eliminaria, mas os reduziria. Às vezes parece que eles não estão mais lá. Mas quando os efeitos dessa substância passam, eles são vistos novamente. Daí a importância de aplicá-lo periodicamente.

Hidratação para pele seca

O ácido glicólico é classificado como umectante. Pois tem a propriedade de atrair moléculas de água para si. Leva-o tanto do ambiente externo quanto das camadas mais profundas da pele.

Em climas secos pode ser necessário usar um creme hidratante adicional.

Isso reduziria a hiperpigmentação

Estima-se que a aplicação de seis a oito peelings de ácido glicólico seria eficaz na redução ou eliminação significativa da hiperpigmentação da pele.

Isso inclui problemas como sardas, manchas ou melasma. Às vezes é necessário misturá-lo com outros compostos para obter um melhor resultado.

Ajudaria a combater a acne

O ácido glicólico seria eficaz no combate às manifestações da acne. Como cravos, espinhas, acne inflamatória e acne cística. Sua ação ajuda a esfoliar as células mortas e elimina a obstrução dos poros.

Isso, no final, também ajuda a fechar os poros abertos.

Este composto também ajudaria a reduzir cicatrizes de acne. Ele funciona descolorindo as áreas mais escuras dessas marcas.

Também suavizaria cicatrizes levantadas ou sem caroço. No entanto, isso não os faz desaparecer completamente.

Combateria pelos encravados e estrias

O ácido glicólico evitaria o aparecimento de pelos encravados e reduziria as cicatrizes causadas por eles.

Como este composto estimula a produção de colágeno. Também seria um meio adequado para reduzir estrias brancas ou estrias alba. Não funciona quando as estrias são vermelhas ou roxas.

Outros benefícios

A ação do ácido glicólico torna a pele mais luminosa. Também se sente mais macio e suave, e com mais vitalidade.

Da mesma forma, esta substância ajudaria os outros produtos usados ​​para cuidados com a pele a serem melhor absorvidos.

Em geral, a pele ficará e parecerá muito mais saudável.

Tem efeitos colaterais?

Os efeitos colaterais do uso de ácido glicólico são muito raros. No entanto, pode ser o caso. Isso ocorre quando o produto não é administrado da maneira correta ou é abusado.

As pessoas que fumam ou que estão frequentemente expostas ao sol também são mais propensas a ter efeitos negativos. Os efeitos colaterais que podem ocorrer são os seguintes:

  • Irritação da pele.
  • Vermelhidão da pele que dura alguns dias.
  • Sensação de aperto na pele.
  • Queimação ou picada
  • Inflamação.
  • Alterações no tom da pele.
  • Irritação dos olhos se não estiverem devidamente protegidos.

É muito raro, mas também pode haver efeitos mais graves. Como bolhas na pele, cicatrizes ou hipopigmentação permanente. Este último é um clareamento do tom de pele que persiste ao longo do tempo.

Como usar o ácido glicólico corretamente na rotina?

Quando o assunto é Ácido glicólico para que serve? Muitas pessoas tem esse dúvida.

Ao realizar o peeling de ácido glicólico em casa, o melhor é adquirir um produto de venda livre.

Estes só funcionam em acne e condições de pele menores. O efeito dos diferentes tipos de concentrações deve ser levado em consideração:

  • Menos de 4%. É usado para fazer uma esfoliação suave.
  • Entre 4 e 10%. Ajuda a tratar os sinais de envelhecimento.

Portanto, é melhor começar com um produto de baixa concentração para evitar vermelhidão e descamação.

O tratamento deve ser aplicado apenas à noite, antes de ir para a cama. Isso é muito importante porque o ácido glicólico torna a pele mais sensível aos raios UV.

É indicado aplicar protetor solar ao levantar. Outras recomendações importantes são as seguintes:

Faça um teste de tolerância. Envolve aplicar um pouco do produto na testa e esperar 24 horas. Se não houver reação, é seguro usar.

Tente um aplicativo maior. Aplique uma fina camada de ácido glicólico em todo o rosto. Exceto na área dos olhos, duas vezes por semana. Se houver reação, deve-se usar um produto com menor concentração.

Aplique em todo o rosto. É melhor aplicar o produto em todo o rosto. Com exceção da área dos olhos e lábios. O resultado é melhor do que se for aplicado apenas nas áreas afetadas.

Não exceda a quantidade. Uma quantidade de volume de ervilha é suficiente para todo o rosto. Um excesso de produto causa irritação.

Uma ou duas vezes por semana. A esfoliação excessiva pode causar efeitos contraproducentes na pele.

Não esfregue o produto. Só é necessário aplicá-lo, não esfregá-lo.

Leve em consideração o pH. Os produtos mais ácidos são mais fortes. Quanto menor o pH, mais ácido ele é. Esses dados devem vir no rótulo do produto, se for de qualidade.

Quer saber mais sobre Ácido glicólico para que serve? Veja no vídeo abaixo.