Continua após a publicidade..

Em um ambiente calmo, cercado por músicas que embalam seus dias, Anna Fasano, conhecida por sua influência na moda, compartilha um pouco de sua vida confortável e sem excessos em sua casa de vila em São Paulo. Longe da ostentação, a herdeira de um dos principais grupos hoteleiros do país valoriza a praticidade e a funcionalidade em seu lar de 330 m², onde prefere a simplicidade e a harmonia em relação ao luxo imprudente.

Juntamente com seu marido, o chef Antonio Mendes, Anna idealiza um espaço acolhedor e convidativo, onde o prazer de receber é compartilhado. Com um estilo de decoração que mescla memórias afetivas com objetos estilosos e coloridos, o casal cria um ambiente único e especial, refletindo sua identidade em cada detalhe do décor. Além disso, a casa de vila proporciona um terraço ao ar livre, um refúgio que ressoa a essência solar e acolhedora da dupla, representando um novo capítulo em seu estilo de vida.

Continua após a publicidade..

O luxo da simplicidade: Herdeira de grupo hoteleiro revela seu lar acolhedor e funcional em São Paulo

Pés descalços, camiseta branca, coque baixo e voz suave

Na sala, Marisa Monte, Jack Johnson e Bill Withers embalam os dias. Se na vitrine midiática Anna Fasano é a influencer dos vestidos longos e acessórios poderosos, dentro de casa mergulha em calmaria. Ao contrário do que se poderia esperar da herdeira de um dos principais grupos hoteleiros do país, ela leva uma vida confortável e sem excessos nesta casa de vila de 330 m², em São Paulo. “Sempre procurei um lugar prático e funcional para viver, em vez de um espaço muito grande, com vários funcionários”, pontua logo de cara. Sua família é avessa a ostentações, característica expressa até na simplicidade do nome. “Meus pais não queriam apelido.”

Destinado à mesma objetividade estava o encontro com o chef Antonio Mendes

Continua após a publicidade..

À época, ele morava na França havia quase uma década e passava férias no Rio de Janeiro. Ela desembarcava na Cidade Maravilhosa para uma festa de amigos em comum, sem imaginar que aquela noite dividiria águas. “Dez dias depois fomos para a Bahia juntos. Então, ele voltou para a Europa e eu fui para a Semana de Moda de Paris. Lá, o convenci a morar no Brasil”, lembra. Antonio deixou Paris diretamente para o apartamento dela.

Em 2021, já em dupla, surgiu a vontade de morar em uma casa de vila

Na infância, Anna habitou uma morada do tipo e desejava resgatar a sensação. Quando saltou um anúncio na rede social com as fotos desta residência, ela foi rápida. No ano passado, os dois se casaram e a mudança aconteceu. “Amamos receber. Ele cozinha, eu monto as mesas. Por isso, sempre idealizamos um espaço como este, que agrega os convidados.”

No jeito de morar do casal

A palhinha das memórias afetivas contrasta com objetos coloridos estilosos – alguns deles irreverentes, em um agridoce que tempera bem a rotina. Nos quartos, o conforto do algodão e o mix de estampas nas almofadas são importantes para Anna. “No fim do dia, adoro as luzes de abajures acesas, e só elas.”

Assim como faz com a moda, vestindo peças-desejo

Transpõe sua personalidade para o que compõe seu lar. Nas viagens pelo mundo, as visitas a museus, feiras de antiguidades e antiquários rendem bons achados, assim como os trabalhos manuais brasileiros. “Amo fazer essa mistura porque torna a casa única, especial.” Não à toa, ouve elogios de suas seguidoras sobre essa habilidade em expressar sua identidade no décor.

A estante da sala é outra prova disso

E para onde se olhe há histórias vindas de algum país, agrupadas por cores análogas ou não, em uma setorização que é como um hobby. “Os itens que garimpo e os presentes de casamento têm muito significado.” Caso da obra de arte disposta na sala de jantar, com a qual eles se presentearam para marcar o início da vida juntos, e da luminária de coração que ela recebeu ao ser pedida em casamento. “É um clima moderno-divertido, gosto muito de coisas coloridas e de fazer um twist entre o novo e o antigo, que tira aquele ar de ‘tudo com a mesma cara’. Amo produzir a casa aos poucos, não comprar tudo de uma vez.”

Acima do anexo de jantar, um terraço que sintoniza terracota nas paredes e amarelo no mobiliário

É para onde todos sobem aos fins de semana. Com chuveirão e sofás sob o céu azul, o espaço sintetiza o lado solar da dupla. “Realizei minha vontade de ter um lugar aberto em São Paulo. Sou carioca, o sol e a água me movem. Quando morávamos em um apartamento, eu me sentia sufocado. Agora temos nosso cantinho ao ar livre e isso muda qualquer astral”, comenta Antonio.

Sem pressa, com graça e leveza, a casa se abre e se revela às pessoas queridas

“Para mim, o luxo verdadeiro é estar com a família, poder viajar com os amigos, com meu pai e minha mãe, conciliando o tempo livre de todos juntos. De preferência, off-line”, conclui Anna.

Anna Fasano: influenciadora mostra como personalidade e identidade se refletem na decoração de sua casa

Anna Fasano: influenciadora mostra como personalidade e identidade se refletem na decoração de sua casa

Pés descalços, camiseta branca, coque baixo e voz suave

Na sala, Marisa Monte, Jack Johnson e Bill Withers embalam os dias. Se na vitrine midiática Anna Fasano é a influencer dos vestidos longos e acessórios poderosos, dentro de casa mergulha em calmaria. Ao contrário do que se poderia esperar da herdeira de um dos principais grupos hoteleiros do país, ela leva uma vida confortável e sem excessos nesta casa de vila de 330 m², em São Paulo. “Sempre procurei um lugar prático e funcional para viver, em vez de um espaço muito grande, com vários funcionários”, pontua logo de cara. Sua família é avessa a ostentações, característica expressa até na simplicidade do nome. “Meus pais não queriam apelido.”

Encontro com o chef Antonio Mendes

Destinado à mesma objetividade estava o encontro com o chef Antonio Mendes, oito anos atrás. À época, ele morava na França havia quase uma década e passava férias no Rio de Janeiro. Ela desembarcava na Cidade Maravilhosa para uma festa de amigos em comum, sem imaginar que aquela noite dividiria águas. “Dez dias depois fomos para a Bahia juntos. Então, ele voltou para a Europa e eu fui para a Semana de Moda de Paris. Lá, o convenci a morar no Brasil”, lembra. Antonio deixou Paris diretamente para o apartamento dela.

Vontade de morar em uma casa de vila

Em 2021, já em dupla, surgiu a vontade de morar em uma casa de vila – na infância, Anna habitou uma morada do tipo e desejava resgatar a sensação. Quando saltou um anúncio na rede social com as fotos desta residência, ela foi rápida. No ano passado, os dois se casaram e a mudança aconteceu. “Amamos receber. Ele cozinha, eu monto as mesas. Por isso, sempre idealizamos um espaço como este, que agrega os convidados.”

Personalidade refletida na decoração

Assim como faz com a moda, vestindo peças-desejo, transpõe sua personalidade para o que compõe seu lar. Nas viagens pelo mundo, as visitas a museus, feiras de antiguidades e antiquários rendem bons achados, assim como os trabalhos manuais brasileiros. “Amo fazer essa mistura porque torna a casa única, especial.” Não à toa, ouve elogios de suas seguidoras sobre essa habilidade em expressar sua identidade no décor.

Um lar cheio de significados

A estante da sala é outra prova disso – e para onde se olhe há histórias vindas de algum país, agrupadas por cores análogas ou não, em uma setorização que é como um hobby. “Os itens que garimpo e os presentes de casamento têm muito significado.” Caso da obra de arte disposta na sala de jantar, com a qual eles se presentearam para marcar o início da vida juntos, e da luminária de coração que ela recebeu ao ser pedida em casamento. “É um clima moderno-divertido, gosto muito de coisas coloridas e de fazer um twist entre o novo e o antigo, que tira aquele ar de ‘tudo com a mesma cara’. Amo produzir a casa aos poucos, não comprar tudo de uma vez.”

Um espaço que reflete o verdadeiro luxo

Sem pressa, com graça e leveza, a casa se abre e se revela às pessoas queridas. “Para mim, o luxo verdadeiro é estar com a família, poder viajar com os amigos, com meu pai e minha mãe, conciliando o tempo livre de todos juntos. De preferência, off-line”, conclui Anna.

«
»