Continua após a publicidade..

A rosa-do-deserto (Adenium obesum) é uma planta que encanta à primeira vista. Seu caule escultural e sua bela floração em tons variados são alguns dos principais diferenciais da espécie. Quando bem cuidada, a planta chega a durar décadas.

No entanto, cultivá-la em casa nem sempre é fácil. Isso pode acontecer por uma série de motivos, conforme explica Moacir Carnelós, professor do curso técnico de Paisagismo da Etec de Artes. A seguir, confira as principais dicas do professor sobre os erros frequentes que impedem a espécie de florir.

Continua após a publicidade..

Principais dicas para a rosa do deserto florescer

A rosa-do-deserto (Adenium obesum) é uma planta que encanta à primeira vista, com seu caule escultural e bela floração em tons variados. No entanto, manter essa espécie em flor nem sempre é uma tarefa fácil. Segundo o professor Moacir Carnelós, do curso técnico de Paisagismo da Etec de Artes, existem quatro erros comuns que podem impedir a rosa-do-deserto de florescer:

Substrato inadequado

A rosa-do-deserto é originária de um solo arenoso, bem drenado e pobre em nutrientes. Portanto, o substrato deve conter 50% de areia grossa para proporcionar as condições ideais para a planta.

Excesso de água

Regar demais pode causar o encharcamento do solo e apodrecimento das raízes, prejudicando a floração da rosa-do-deserto.

Continua após a publicidade..

Poda incorreta

As podas são necessárias para induzir a floração. Deve-se cortar a ponta da planta para estimular a brotação lateral. É importante utilizar uma ferramenta de corte afiada e higienizada, e aplicar uma substância que auxilie na cicatrização, como extrato de própolis.

Nutrição inadequada

Os fertilizantes NPK (Nitrogênio, Fósforo e Potássio) nem sempre suprem todos os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento da rosa-do-deserto. Adubo mineral e fontes de cálcio, como pó de casca de ovo ou farinha de osso, são importantes para evitar doenças.Como cuidar da rosa do deserto para que ela floresça

Como cuidar da rosa do deserto para que ela floresça

A rosa-do-deserto (Adenium obesum) é uma planta encantadora, com seu caule escultural e bela floração em tons variados. No entanto, cultivá-la em casa nem sempre é fácil quando se trata de vê-la em flor. Confira abaixo algumas dicas importantes para garantir que sua rosa-do-deserto floresça:

Substrato adequado

A rosa-do-deserto é originária de solo arenoso, bem drenado e pobre em nutrientes. Por isso, o substrato deve conter aproximadamente 50% de areia grossa para garantir a drenagem adequada.

Atenção com a água

Cuidado com o excesso de água, pois isso pode tornar o solo encharcado e apodrecer as raízes da planta. É importante manter o solo levemente úmido, sem encharcar.

Poda correta

As podas são necessárias para induzir a floração. Corte a ponta da planta para estimular a brotação lateral. Use uma ferramenta de corte afiada e higienizada, e aplique uma substância que auxilie na cicatrização, como extrato de própolis. A brotação é um processo lento, então tenha paciência.

Nutrição balanceada

Os fertilizantes NPK (Nitrogênio, Fósforo e Potássio) não fornecem todos os nutrientes necessários para a rosa-do-deserto. Adicione também adubo mineral, especialmente o cálcio, que é importante para evitar doenças. Você pode utilizar pó de casca de ovo ou farinha de osso como fontes de cálcio.

Seguindo essas dicas, você terá melhores chances de ver sua rosa-do-deserto florescer e desfrutar de suas belas flores por muito tempo.

Erros comuns que impedem a rosa do deserto de florescer

A rosa-do-deserto (Adenium obesum) é uma planta que exige cuidados específicos para florescer. Existem alguns erros comuns que podem impedir que ela floresça, conforme explica Moacir Carnelós, professor do curso técnico de Paisagismo da Etec de Artes.

Substrato inadequado

A rosa-do-deserto é originária de um solo arenoso, bem drenado e pobre em nutrientes. Por isso, o substrato deve conter 50% de areia grossa. Um solo encharcado pode apodrecer as raízes da planta.

Excesso de água

Água demais também pode ser prejudicial à rosa-do-deserto, tornando o solo encharcado e apodrecendo as raízes.

Poda inadequada

As podas são necessárias para induzir a floração. Deve-se cortar a ponta da planta para brotação lateral. É importante utilizar uma ferramenta de corte afiada e higienizada, e aplicar uma substância que auxilie na cicatrização, como extrato de própolis. A brotação é lenta, portanto é preciso ter paciência.

Nutrição desequilibrada

Os conhecidos fertilizantes NPK (Nitrogênio, Fósforo e Potássio) não garantem todos os nutrientes necessários para o bom desenvolvimento da rosa-do-deserto. Além de adubo mineral, o cálcio, na forma de pó de casca de ovo ou farinha de osso, é um dos nutrientes importantes para evitar doenças.

«
»