Principais doenças de pele

A pele é um órgão que atua como uma barreira protetora contra o meio que nos cerca, isso a torna suscetível ao aparecimento de doenças de pele.

Dermatite a tópica, acne, psoríase são algumas das principais doenças de pele mais mencionadas no dia a dia.

No entanto, eles não são os únicos. Vejamos abaixo o que outros frequentemente afetam a população e em que consistem.

Doenças de pele

Como indica a literatura científica. A pele é o maior órgão do corpo. Assim, tem uma espessura entre 0,5 e 4 mm, dependendo da área do corpo.

Atua como barreira de proteção contra agentes externos. E como elemento de comunicação com o meio ambiente.

Portanto, a pele nos isola de fatores ambientais como bactérias e nos protege contra traumas ou organismos externos. Como mosquitos.

Da mesma forma. É o principal órgão em contato com o meio ambiente. Por esse motivo, também transmite informações sobre ele. Por meio de sensores de temperatura, movimento ou dor.

A pele é composta por três camadas principais. Que de maior para menor profundidade são: a hipoderme, a derme e a epiderme. Essa última camada, que é a que fica exposta ao meio ambiente (a mais superficial).

Talvez seja a mais estudada na área da dermatologia. Pois a maioria das dermatoses acomete a epiderme.

Por outro lado, existe uma população variada de microrganismos que habitam a pele (microbiota) e compõem sua flora normal.

Estes microrganismos desempenham um papel muito importante no bom funcionamento da pele.

No entanto, a existência de feridas ou doenças de pele pode fazer com que esses microrganismos acabem causando infecções que agravariam os danos.

A dermatologia é a especialidade responsável pelo estudo da pele e doenças relacionadas.

As principais doenças de pele

Acne, é uma das doenças de pele

A acne é a doença de pele mais comum. Pode afetar todos os tipos de pessoas e se desenvolver em qualquer idade.

No entanto, o mais comum é que ocorre durante a adolescência. A acne tem sintomas claros e óbvios, pois dá origem a espinhas, cravos e pústulas que podem se desenvolver no rosto (mais comumente) ou em qualquer outra área do corpo.

A razão fisiológica que explica a acne é encontrada nas glândulas sebáceas, localizadas na pele.

Essas glândulas têm a função de produção de sebo. Em pessoas com acne, o poro de saída das glândulas sebáceas fica bloqueado. Causando infecção e inflamação que leva ao aparecimento de espinhas e espinhas.

Verrugas

O aparecimento de verrugas na pele também é uma condição muito comum no campo da dermatologia.

Uma verruga nada mais é do que uma alta proliferação de células endurecidas da pele. Geralmente são indolores e sua causa geralmente é viral.

Psoríase

A psoríase é uma doença autoimune que causa lesões cutâneas semelhantes a escamas.

As células da pele se dividem muito rapidamente e tendem a se aglomerar. Formando escamas e manchas vermelhas na pele que podem coçar ou até doer.

É uma doença crônica que pode aparecer e desaparecer periodicamente. Hoje não se conhece o seu funcionamento exato. Mas sabe-se que tem uma clara componente hereditária.

Dermatite de contato

A chamada dermatite de contato é uma reação alérgica a certos agentes estranhos que causa o aparecimento de lesões e vermelhidão.

Os agentes que produzem esse tipo de reação geralmente são compostos irritantes, ou seja, produtos químicos, sabões, detergentes.

Dermatite seborreica

É uma doença inflamatória crônica, que causa a formação de escamas em áreas gordurosas do corpo. Como o rosto e o couro cabeludo.

É devido à existência de reações alérgicas contra um certo tipo de fungo e é, em muitos casos, a causa subjacente da caspa.

Eczema

São lesões inflamatórias da pele, semelhantes à dermatite. Mas geralmente evoluem de forma diferente.

Geralmente são lesões escamosas que causam muita coceira. Podem apresentar-se como uma simples vermelhidão, formando bolhas ou como uma mancha.

Vitiligo

É uma doença que causa falta de pigmentação na pele. Quando as células da pele que sintetizam a melanina (pigmento que dá cor) são alteradas.

A doença do vitiligo se manifesta na forma de manchas brancas que podem aparecer em qualquer área.

Em suma, não há uma causa clara conhecida que explique o aparecimento da doença. Porém, suspeita-se que ela possa ter origem autoimune que acabe danificando as células responsáveis ​​pela síntese de melanina.