Continua após a publicidade..

Ao analisar a beleza e a estética que algumas cores vibrantes conferem às imagens aéreas, somos levados a refletir sobre a alarmante realidade por trás desses cenários aparentemente deslumbrantes. O contraste entre tons como vermelho brilhante, azul Klein e verde neon, e a devastação ambiental por trás deles, nos convida a uma profunda reflexão.

Por meio de fotografias tiradas do espaço, revela-se uma triste realidade de locais que foram profundamente desfigurados pela ação humana, como enormes lixões têxteis, minas de extração de níquel e resíduos altamente tóxicos. Essas imagens chocantes nos conduzem a questionar os impactos nocivos de práticas industriais predatórias e irresponsáveis em diferentes regiões do globo.

Continua após a publicidade..

Desastres ambientais ao redor do mundo: impactos da mineração e poluição revelados em fotos chocantes!

Vermelho brilhante, azul Klein e verde neon: belezas alarmantes

Vermelho brilhante, azul Klein ou verde neon: embora essas cores pareçam atraentes no mundo da arte e transformem essas fotografias aéreas em paisagens de tirar o fôlego, na verdade elas carregam uma beleza muito alarmante. Embora a natureza seja capaz de provocar fenômenos marcantes, estes estão ligados a uma profunda degradação ambiental.

O monstro da poluição no deserto do Atacama

Continua após a publicidade..

Recentemente, uma foto tirada do espaço identificou um enorme lixão têxtil no deserto do Atacama. Do tamanho de uma cidade, esse monstro da poluição é a prova de práticas letais ao planeta, assim como a extração mineral ou os efeitos destrutivos do aquecimento global.

A cidade de Thompson, Canadá: impactos da extração de níquel

A cidade de Thompson, no coração da floresta boreal do Canadá, foi fundada em 1956 como uma cidade mineira. Desde então, sua economia se baseia na extração de níquel, produto muito tóxico para a fauna, a flora e o ser humano.

Os Montes Urais, Rússia: solos queimados e estéreis

Nos Montes Urais, na Rússia, esta foto apocalíptica parece tirada do planeta Marte. No entanto, trata-se de solos queimados, fissurados e estéreis em uma pedreira de argila, ligados à poluição ambiental; aos quais se somam, ainda, resíduos abandonados.

Mina Roşia Poieni, Roménia: resíduos altamente tóxicos

Na Roménia, as montanhas Apuseni abrigavam aldeias habitadas até à década de 1970, antes de o então líder decidir explorar ali uma enorme jazida de cobre. As casas deram lugar à mina Roşia Poieni e aos seus resíduos altamente tóxicos, despejados em um lago artificial.

Algas verde-azuladas nos Países Baixos: um problema crescente

Ao contrário do que o seu nome indica, as algas verde-azuladas não são plantas naturais, mas sim bactérias, favorecidas pelas altas temperaturas. A sua proliferação é um problema real nos Países Baixos, especialmente nos lagos que fazem fronteira com a província de Delft.

Kalgoorlie, Austrália: resíduos de mineração de ouro e níquel

Na Austrália Ocidental, Kalgoorlie é uma cidade mineira notável. Lá é extraído ouro desde o século 20, assim como o níquel; uma economia ainda mais impulsionada pela forte procura de ouro na China e na Índia desde a década de 2000.

Lixão a céu aberto próximo a Bangkok, Tailândia

A apenas 20 quilômetros de Bangkok, este lixão a céu aberto é famoso pelos seis milhões de toneladas de resíduos que abriga. Um desastre ecológico, do qual emanam vapores de gás, provocando incêndios regulares que mergulham a região em fumaça tóxica.

Derrames de petróleo no Golfo do México

Este azul petróleo, misturado com as águas profundas do Golfo do México, é infelizmente de uma beleza desoladora. Particularmente divulgados na década de 2000, os derrames de petróleo têm um efeito extremamente devastador no ambiente, destruindo a fauna e a flora e espalhando grandes quantidades de hidrocarbonetos no oceano.

Invasão de algas sargassum nas praias das Antilhas

Nas Antilhas, a alga sargassum invade regularmente as praias. No verão de 2019, a sua invasão foi tão grande que era visível do espaço, emitindo também um forte odor. A sua expansão atingiu níveis recordes nos últimos anos devido ao aquecimento global, que favorece o seu desenvolvimento e sufoca os ecossistemas subaquáticos.

Lugares devastados pela poluição: conheça os impactos alarmantes da atividade humana na natureza!

Lugares devastados pela poluição: conheça os impactos alarmantes da atividade humana na natureza!

A cidade de Thompson, Canadá

A cidade de Thompson, no coração da floresta boreal do Canadá, foi fundada em 1956 como uma cidade mineira. Desde então, sua economia se baseia na extração de níquel, produto muito tóxico para a fauna, a flora e o ser humano. Utilizado em muitos setores industriais, é particularmente necessário para baterias elétricas. A paisagem metálica que a sua exploração gerou, no Canadá, é o resultado de uma imensa e preocupante pilha de escória.

Montes Urais, Rússia

Nos Montes Urais, na Rússia, esta foto apocalíptica parece tirada do planeta Marte. No entanto, trata-se de solos queimados, fissurados e estéreis em uma pedreira de argila, ligados à poluição ambiental; aos quais se somam, ainda, resíduos abandonados. Um grupo de residentes da cidade industrial de Chelyabinsk pediu ajuda a Joe Biden, quando foi eleito, para lutar contra uma nova fábrica regional de processamento de cobre.

Roménia, mina Roşia Poieni

Na Roménia, as montanhas Apuseni abrigavam aldeias habitadas até à década de 1970, antes de o então líder decidir explorar ali uma enorme jazida de cobre. As casas deram lugar à mina Roşia Poieni e aos seus resíduos altamente tóxicos, despejados em um lago artificial. Estas águas, para onde correm as lamas contaminadas pela mina, estão hoje cheias de cianeto. Restam apenas algumas casas abandonadas e uma igreja submersa, cuja torre sineira pode ser vista em meio a lama.

Algas verde-azuladas nos Países Baixos

Ao contrário do que o seu nome indica, as algas verde-azuladas não são plantas naturais, mas sim bactérias, favorecidas pelas altas temperaturas. A sua proliferação é um problema real nos Países Baixos, especialmente nos lagos que fazem fronteira com a província de Delft. A cada ano a sua presença aumenta e é cada vez mais esperada (agora as encontramos a partir de maio e não mais a partir de julho). Assim, quase metade dos locais de banho nos Países Baixos avisam a cada estação da sua presença ou recomendam não nadar ali.

Kalgoorlie, Austrália Ocidental

Na Austrália Ocidental, Kalgoorlie é uma cidade mineira notável. Lá é extraído ouro desde o século 20, assim como o níquel; uma economia ainda mais impulsionada pela forte procura de ouro na China e na Índia desde a década de 2000. Esta exploração mineral cria impressionantes resíduos de cor azul no solo, que se tornam amarelos e por vezes até roxos.

Lixão a céu aberto perto de Bangkok

A apenas 20 quilômetros de Bangkok, este lixão a céu aberto é famoso pelos seis milhões de toneladas de resíduos que abriga. Este local aterrorizante, administrado por uma construtora, está escavado a 50 metros de profundidade para permitir que caminhões depositem resíduos ali, em troca de pagamento. Um desastre ecológico, do qual emanam vapores de gás, provocando incêndios regulares que mergulham a região em fumaça tóxica.

Derrames de petróleo no Golfo do México

Este azul petróleo, misturado com as águas profundas do Golfo do México, é infelizmente de uma beleza desoladora. Particularmente divulgados na década de 2000, os derrames de petróleo têm um efeito extremamente devastador no ambiente, destruindo a fauna e a flora e espalhando grandes quantidades de hidrocarbonetos no oceano.

Algas sargassum nas praias das Antilhas

Nas Antilhas, a alga sargassum invade regularmente as praias. No verão de 2019, a sua invasão foi tão grande que era visível do espaço, emitindo também um forte odor. A sua expansão atingiu níveis recordes nos últimos anos devido ao aquecimento global, que favorece o seu desenvolvimento e sufoca os ecossistemas subaquáticos.

«
»