Continua após a publicidade..

O escritor Raphael Montes se destaca no cenário literário brasileiro por suas obras de suspense, que conquistaram não só os leitores do Brasil, mas também de mais de 25 países. Sua habilidade em explorar tramas complexas e personagens intrigantes o levou a ter os direitos de adaptação de seus livros vendidos para teatro e cinema, alcançando grande sucesso, como no caso da série “Bom dia, Verônica”, na Netflix, que recebeu o Prêmio APCA.

Além disso, Raphael Montes revelou em entrevista para a Casa Vogue a importância do trabalho das escritoras mulheres em sua jornada literária, destacando influências e listando seus cinco livros favoritos. A visão do autor sobre a construção psicológica dos personagens e o desenvolvimento das tramas revela seu apreço por obras que exploram o suspense e o mistério de forma envolvente, como podemos observar em suas próprias narrativas de suspenses psicológicos.

Continua após a publicidade..

Descubra os Top 5 livros policiais preferidos por Raphael Montes e como eles influenciaram sua obra!

O Talentoso Ripley, de Patricia Highsmith

“A autora norte-americana é conhecida por escrever o primeiro romance lésbico, ‘Carol’. Mas este livro me influenciou muito porque mostra a figura do anti-herói. Enquanto você lê o livro, torce por ele. A obra me ajudou muito a entrar na parte psicológica dos personagens e a entender a importância deles serem complexos e potentes”, reflete Raphael.

Assassinato no Expresso Oriente, de Agatha Christie

Continua após a publicidade..

“É um clássico que li na adolescência. Adoro esse livro porque, a meu ver, ele influenciou muito minha maneira de pensar a estrutura de uma história. É cheio de viradas e conta um final absolutamente surpreendente”, conta o escritor.

O Rosto da Morte, de Ruth Rendell

“Esse é um livro muito interessante porque ele começa revelando quem é o assassino, quem são as vítimas e o motivo do crime. Então a gente lê o livro para entender como tudo chega nesse ponto. É um suspense psicológico que, de algum modo, começa pelo final. A obra é uma das maiores referências para ‘Uma Família Feliz’, que eu estou lançando agora”, revela Raphael.

Marighella, de Patricia Mello

“Para mim, o estilo de escrita da Patricia Mello e a brasilidade que ela traz para as histórias me interessam bastante. Ela faz um policial autenticamente brasileiro. E isso, de algum modo, também influenciou muito o meu trabalho, porque eu sempre busco isso nas histórias que escrevo”, diz.

Os Círculos de Chalk, de Fred Vargas

“Este é um livro policial bem interessante que originou vários outros com esse mesmo personagem. Além desse ser o primeiro da coleção, é meu favorito”, afirma Raphael.

Conheça a seleção de livros de suspense que inspiraram o escritor de sucesso na criação de suas tramas envolventes!

Conheça a seleção de livros de suspense que inspiraram o escritor de sucesso na criação de suas tramas envolventes!

O Talentoso Ripley – Patricia Highsmith

Neste primeiro volume da série de cinco livros que narra sua trajetória, Tom Ripley tenta se estabelecer em Manhattan após fugir de seu lar mais do que disfuncional. Bom de lábia, ele vê sua sorte mudar ao receber uma proposta inusitada. Ele deve ir a uma aldeia na Itália e convencer Dickie Greenleaf, o filho de um rico industrial, a voltar para casa e assumir os negócios da família. O problema é que o vigarista é seduzido pelo estilo de vida refinado do playboy. Não demora para o fascínio de Tom pela vida de Dickie assumir contornos de obsessão. Quando este percebe o perigo e tenta se afastar, já é tarde demais: Tom vê na rejeição a motivação que faltava para dar vazão aos seus desejos mais sombrios e rouba não só o dinheiro do amigo, mas também sua vida e personalidade.

Assassinato no Expresso do Oriente – Agatha Christie

Lançado originalmente em 1939, o livro continua a ser um dos livros mais lidos em todo o mundo e um marco literário. Agatha Christie compõe um rol de personagens inesquecíveis, detalhando seus traços psicológicos, que se tornam cada vez mais exacerbados em função do confinamento, do medo de se tornar a próxima vítima e da suspeita que recai sobre todos. Nesse jogo de gato e rato, a autora quebra as premissas até então vigentes do gênero investigativo e muda, para sempre, as regras do jogo.

Um Jogo de Crianças – Ruth Rendell

Publicado em 1977, o livro é um dos mais célebres romances da inglesa Ruth Rendell. No interior da Inglaterra, na cidadezinha de Greeving, vive a respeitável e socialmente privilegiada família Coverdale. Porém, George é tão apaixonado pela esposa que não suporta vê-la fazer sozinha todo o trabalho de casa. Assim, Eunice Parchman, uma total estranha, entra na vida dos Coverdales como empregada doméstica. Ela é soturna, esquisita, por vezes até mesmo indelicada. Mas ninguém diria que ela seria capaz de fazer o que fez.

Valsa Negra – Patricia Melo

O livro conta a diabólica aventura de um ex-gerente de telemarketing despedido depois do suicídio de uma funcionária. Durante um passeio solitário à beira do rio Paraguai, ele testemunha a queda de um monomotor pilotado pelo jovem herdeiro de uma das maiores fortunas da região. A partir daí, o que se vê é o despertar do pior lado de um ser humano, em uma história que mistura ganância, crime, sexo e mentiras.

Os Círculos Azuis – Fred Vargas

Nos últimos meses, alguém vem percorrendo as ruas de Paris e traçando círculos de giz azul em volta de sucatas encontradas na calçada. Mas logo a polícia encontra uma mulher degolada, dentro dos mesmos círculos, agora com a inscrição: “Ô Bento, seu azarento, na rua com esse vento?”. Entra então em cena o mais conhecido personagem de Fred Vargas, o delegado Jean-Baptiste Adamsberg, que passa o tempo todo mexendo vagarosamente o café e rabiscando em papéis de rascunho.

«
»